Comissão de Meio Ambiente aprova parecer do deputado Zé Silva de valorização de frutos do Cerrado

by Comunicação
258 views

Comissão de Meio Ambiente aprovou nesta a criação da Política Nacional para o Manejo Sustentável do Pequi e demais frutos e produtos nativos do Cerrado. O Projeto de Lei 1970/19 recebeu parecer favorável do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG).


Da autoria do deputado Rogério Correia (PT-MG), o objetivo do projeto é incentivar o cultivo, o beneficiamento e a comercialização de produtos nativos do Cerrado, por meio de uma política voltada para o desenvolvimento sustentável do bioma.


“A biodiversidade possui importância econômica para os povos e comunidades tradicionais, quando transformada em bens e serviços destinados ao mercado, por meio da formação de cadeias de valor”, disse Zé Silva
O deputado Zé Silva destaca que é expressivo o potencial socioeconômico dos frutos do Cerrado, vale dizer, para a geração de emprego e renda para as populações tradicionais e o desenvolvimento social e econômico das regiões abrangidas pelo bioma.
“O desenvolvimento das cadeias produtivas desses produtos com certeza colaborará também para a conservação do bioma, identificadas 30 espécies tradicionalmente utilizadas por povos e comunidades tradicionais, com potencial econômico nos diversos biomas brasileiros”, explica Zé Silva
O projeto aprovado proíbe o corte dos pequizeiros, com base no argumento de que essa proibição foi já estabelecida por portaria do Ministerio de Meio Ambiete, convém aumentar sua eficácia jurídica, dando-lhe status de lei, como, a propósito, já o fez o Estado de Minas Gerais.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas Comissões; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Durante apresentação do parecer favoravel ao projeto de lei o deputado Zé Silva declamou um poema da sua autoria destacando a importância econômica, ambiental e social do pequi fruta do cerrado brasileiro, tendo eu origem no bioma cerrado, onde desenvolveu com os seus pais
agricultores as atividades de trabalho em sintonia com a natureza.

Pequizeiro
Não sou as árvores dos jardins suntuosos.
Nem das lavouras modernas
Com adubos e irrigação.
Sou a árvore forte e resistente
Do cerrado e campos,
Com tronco e galhos cascudos e tortuosos,
Para resistir à seca,
E falta de sustança da terra pobre.
Sou sustento do sertanejo,
Que espera todos os anos
O pólen das minhas flores
para as abelhas adoçar
os grotões com seu mel.
Nas noites frias o perfume das flores inspirar os poetas do
sertão.
Meus frutos
Alimentar e diversificar o prato de cada dia das famílias,
produzir óleo para temperar com energia o sustento na roça.
Sou o pequizeiro forte, resistente…
Que na nostalgia do sol causticante,
meu caule seco
com a rusticidade do arame farpado
ajudo a cercar as pastagens,
as roças que produz
o sustento para o sertão e a cidade…
E, às vezes, a vegetação dos cílios dos córregos,
em sua maioria sem água.
Que quando vem a chuva
a água parece lágrimas de alegria
e ajudo a brotar o Verde nas veredas…
Meu caule seco além da cerca
é insumo para o artesão sertanejo
esculpir suas inspirações….
sou pequizeiro…

Acesse íntegra do parecer: file:///C:/Users/Solidariedade.NOTEBOOKSD/Downloads/Tramitacao-PL-1970-2019.pdf

Veja defesa do deputado Zé Silva
https://youtu.be/tFne2jnGiu4

Veja mais