Novo tempo, novas possibilidades

by itlabs
562 views
IMG 0066

IMG 0066
Zé Silva*

Neste começo de ano, continuo aqui tratando de questões que nos levaram a apontar, em artigo da semana passada, que a crise econômica que vivemos traz também, apesar de tudo, um ambiente de esperança. Apontamos então que uma dessas questões que pode nos ajudar na superação de grandes desafios com a crise é a possibilidade de os municípios se consorciarem e enfrentar solidariamente dificuldades e obstáculos comuns.

A chamada economia verde, tema recentemente debatido por especialistas no Fórum Desenvolvimento e Baixo Carbono, realizado na capital paulista pelo jornal Folha de São Paulo, Insper e Instituto Escolha, é outra grande possibilidade de avanços e desenvolvimento sustentável para nossos municípios. E, de modo especial, para o setor agrícola.

Economia verde é um conjunto de processos de produção que busca preservar o meio ambiente e os recursos naturais, e potencializa as melhorias do bem-estar humano e igualdade social, segundo a definição do Pnuma – Programa da ONU para o Meio Ambiente.

Pois bem, se o Brasil e todas as demais nações que se reuniram no final de 2015 na ONU para a adoção de uma nova agenda de desenvolvimento global quiserem de fato cumprir o acordado para uma nova ordem econômica e ambiental, não há mais o menor tempo a perder: é partir decididamente para mudanças substanciais e concretas em direção a uma economia limpa, a chamada economia verde, que é um dos pilares do desenvolvimento sustentável.

Os especialistas que participaram do referido fórum elencaram como áreas fundamentais para a transição a essa economia verde o agronegócio, a produção de energia, biomateriais e reflorestamento. Todas essas áreas estão dentro das atividades da economia agrícola, e abrem amplos horizontes para os produtores rurais, para a sociedade e para toda a população rural brasileira.

Mas algumas oportunidades para o desenvolvimento sustentável, com geração de renda e preservação ambiental no meio rural, já estão dadas no Brasil, e devem ser aproveitadas com vigor daqui em diante. Por exemplo, uma questão que tratamos no processo de construção do novo Código Florestal, quando foi aprovada nossa Emenda Aditiva instituindo o conceito de crédito de carbono.

Com a medida, o Brasil tem agora as condições para criar uma legislação adequada para que os produtores rurais comercializem crédito de carbono, trazendo novas oportunidades de renda, de melhoria das receitas municipais e ainda favorecendo ações de preservação ambiental no campo. Dessa forma, novas possibilidades de desenvolvimento e renda não vão chegar apenas quando se concluir a transição para uma economia verde, mas acontecem também durante todos os processos dessa transição.

E todos nós, afinal, buscamos uma sociedade mais igualitária, mais justa, e nessa caminhada o setor rural brasileiro tem dado permanentemente sua contribuição. Portanto, devido a perspectivas como essas, aliadas ao potencial de nossos recursos naturais, e ainda com as tecnologias, criatividade e força empreendedora dos produtores rurais, os desafios para superação da crise econômica serão certamente vencidos.

(*) Zé Silva é agrônomo, extensionista rural,deputado federal pelo Solidariedade/MG

Por supuesto, hay algunos asuntos que usted debe considerar sobre los medicamentos. Actualmente más de quoter de hombres mayores de 50 años reportó algún grado de dificultades eréctiles. Por lo general, tanto los hombres como las mujeres sufren de problemas sexuales. Nuestro artículo se centra en “Genérico Zithromax“. ¿Cómo puede obtenerlo información detallada sobre “Genérico Zitromax“? Más información personal sobre Kamagra disponible en en “Genérico Azitromicina“. Si necesita tomar medicamentos recetados, pídale a su médico forense que verifique primero sus niveles de testosterona. Es seguro que debe tomar en consideración los efectos secundarios potencialmente graves antes de compraría cualquier medicamento. Antes de usar este medicamento, informe a su médico si es alérgico a cualquier cosa.

Veja mais